Como queimar gordura Sem Malhar

Os Alimentos Mais Consumidos No Vigilantes No Peso


Reduza a gordura Em 7 Dias

Quando o tema é perder alguns quilinhos, às vezes não adianta só escolher a dieta do instante e fazer um tipo de atividade física. Para tratar a obesidade é necessário entendê-la mais a fundo, até mesmo pelo motivo de muitas pessoas passam a vida inteira fazendo dieta e simplesmente não podem emagrecer. O ganho de peso tem a observar com o metabolismo e a herança genética de cada pessoa. É desta forma que tem gente que come muito e não engorda: são pessoas que eventualmente têm o metabolismo mais acelerado e vêm de uma família com mais pessoas magras. Pesquisas novas apontam que o número de calorias consumidas pelas pessoas do universo aumentou muito desde os anos 80. O valor de calorias gastas, mas, continua aproximadamente o mesmo.



Ou seja: estamos acumulando ainda mais. A maioria das dicas que você vai aprender hoje foi dada por Brian Wansink, que é um pesquisador que estuda como comemos. Esse cara agora escreveu livros sobre nossos maiores erros com relação à alimentação e é um dos responsáveis por formar um plano alimentar para a galera da Moradia Branca. Wansink fala sobre o instante em que nos sentimos satisfeitos durante uma refeição.


Perda de peso: Dietas Funcionam?

Pela hora de consumir, 100 calorias a mais ou a menos acabam não fazendo diferença, no final das contas é uma quantidade muito pequena, certo? Se você não tem muita percepção disso, clique neste local e confira quanta comida é equivalente a duzentos calorias. Voltando ao raciocínio de Wansink, essa pergunta das 100 calorias é acessível de assimilar: não faz diferença mesmo.


A dificuldade é que, ao longo de um ano, comer 100 calorias a mais do que o recomendado vai fazer com que você engorde quase cinco kg. Em contrapartida: comer 100 calorias a menos poderá acabar diminuindo 5 kg do teu peso no mesmo período. Pra que essa conta faça mais sentido, o impecável é saber quanta energia seu organismo gasta por dia. Apesar de que os valores nutricionais dos alimentos tenham como base uma dieta de 2,cinco 1 mil calorias, esse valor não é universal. Para saber quantas calorias seu corpo gasta por dia, procure um nutricionista e peça para fazer um check-up chamado bioimpedância.


  • Vinte e um- Retire a pele das aves. Ela contém quase apenas gordura
  • Mobiliza o funcionamento intestinal
  • Fazer substituições saudáveis
  • Refrigerantes zero/light e águas saborizadas (com moderação)

A acompanhar, confira uma série de dicas de Wansink publicadas pela revista Time. Não deve radicalizar e jogar todas as “besteiras” do teu armário pela lata de lixo - até mesmo porque medidas radicais demasiado tendem a não ser duradouras. O maravilhoso é deixar aquele chocolatezinho guardado no armário da cozinha, e não em cima da mesa, onde você o vê a toda a hora.


O pesquisador estudou a conexão de pessoas magras e de pessoas acima do peso em um buffet rico em gostosuras. Adivinha só: as pessoas magras se sentam distante das mesas com quitutes, agora as pessoas acima do peso acabam escolhendo um espaço próximo ao buffet, o que as coloca a todo o momento por este flerte com as comidas.


Essa relação é tão verdadeira que Wansink admite que, ao vir em uma moradia e reparar quais alimentos estão à mostra, ele neste momento consegue idealizar o peso dos moradores. E há até uma estatística pra essa finalidade: pessoas que têm frutas à mostra, em fruteiras ou alguma coisa do gênero, geralmente pesam 3,5 kg a menos do que aquelas que têm um pote com balas e bombons em cima da mesa. De nada adianta acobertar seus petiscos em um cofre e ficar sem ingerir.


Agradável mesmo é estipular quais alimentos são permitidos. Além disso, use pratos menores e, depois de se servir, coma retirado das panelas e travessas cheias de comida. Essa dica tem a acompanhar com o estudo explicado no artigo anterior, a respeito do buffet. De acordo com Wansink, ter doces na mesa de trabalho é um péssimo negócio.


Ele explica que quem tem um chocolatezinho ao alcance pesa em média 7 kg a mais do que quem não tem esse tipo de petisco disponível no decorrer do expediente. O economista comportamental Dan Ariely revelou os resultados de uma proporção bastante curioso, adotada pelo Google em seu escritório de Nova York. Os funcionários de lá tinham acesso a M&M’s, que ficavam depositados em refratários.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *